CIÚME: ATÉ ONDE ELE É SAUDÁVEL?

CIÚME: ATÉ ONDE ELE É SAUDÁVEL?
Janaina Sá Brito
Quem de nós já não sentiu ciúme alguma vez na vida? Ciúme de um amor platônico que arruma alguém e não te corresponde, ciúme de algum(a) amigo(a) muito próximo que começa a namorar e deixa de sair com você para todos os lados, se divertir em festas, viajar, pegar um cinema, enfim. Ou então sentir ciúme do seu namorado(a) ou marido(esposa) quando ele(a) resolve sair uma vez por semana com os colegas de serviço e aí você começa a bisbilhotar seu(a)s e-mails, redes sociais e mensagens do celular achando que ele(a) está te traindo, isso aí já é pegar pesado! Aí se vê que é um ciúme possessivo, demonstrando uma grande insegurança que em minha opinião só precisa ser tratada com muita terapia, senão vira caso de internação psiquiátrica, tornando-se um tipo de transtorno obcessivo.
Mas pode-se dizer certo quando o ciúme é saudável ou obcessivo? Acho que um ciuminho de nada, no momento em que teu(a)s amigo(a)s começam a namorar alguém é normal, afinal, tu te preocupas com aquela pessoa que convive contigo há bastante tempo e tu queres o bem desta pessoa, não desejando que esta se meta em fria, pois um amor que parece ser para a vida toda também pode causar surpresas desagradáveis e trazer muitas decepções, claro que quem não namora não gosta de sair sozinho(a) para se divertir e isso também como eu acabei de citar, é um dos fatores que gera este pequeno ciúme entre amigo(a)s e é muito natural, mas quando ele passa dos limites? Será que até hoje os grandes cientistas pesquisaram a origem deste forte e assustador sentimento e bolaram tratamentos eficazes para combatê-lo?
Há três anos, assisti com um grupo de amigas uma palestra interessantíssima sobre inteligência emocional e descobri que esta é uma capacidade que o ser humano tem de lidar com sensações transmitidas por nosso cérebro, como medo, insegurança, amor, alegria, tristeza, choro, riso e claro, o ciúme. Daí, há pouco tempo, quando descobri pelo facebook que meu melhor amigo estava namorando e não havia me contado nada, o ciúme veio e naquele exato momento, me lembrei desta palestra e decidi trabalhar melhor minha inteligência emocional e combatê-lo. Deu super certo, me senti centrada e capaz de resolver inseguranças e conflitos internos. Nossa! Foi a primeira vez que agi totalmente com a razão e com o equilíbrio e não deixei o coração agir como fiz milhares de vezes, só me causando problemas e sofrimentos.
Então, recomendo a todos que lerem esta coluna, que trabalhem muito bem sua inteligência emocional em todas as situações da vida, pois assim tudo se resolverá com equilíbrio, serenidade e uma grande economia de adrenalina, pois jamais devemos nos apequenar por tão pouco, vamos viver saudávelmente , principalmente com nossa saúde emocional, pois é ela que se responsabiliza 100% por nossa saúde mental. Se a cabeça funciona bem, o corpo funciona melhor ainda e isso já foi comprovado por cientistas! Então, desejo muita luz, positividade, equilíbrio e muita inteligência emocional a todos os leitores! Só assim é que se tem qualidade de vida sempre!

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s