TELEVISÃO: O NOVO TELEJORNALISMO

TELEVISÃO:
O NOVO TELEJORNALISMO
Janaina Sá Brito
Nos últimos seis anos, notamos que o telejornalismo vem mudando a cara, saindo daquele padrão formal adotado nos anos cinquenta quando a TV surgiu no Brasil e adotando um padrão mais descontraído. A primeira mudança veio com o JN, com o Willian Bonner conversando com Maju Coutinho no quadro da previsão do tempo. Antigamente, a previsão do tempo era formal, objetiva, rápida e havia uma musiquinha de fundo. Agora, virou um papo informal. Os Repórteres do JN em suas matérias, também tem mostrado uma grande descontração e informalidade nos off’s e passagens. Também sentimos essa descontração no Jornal Globo News em pauta no canal Globo News e no matutino Café com Jornal da Band. Para quem não sabe, o café com Jornal é inspirado em um Jornal matutino do canal CNN e que a Band resolveu imitar. Nele, o âncora Luiz Megale, que é oriundo do Rádio e que também foi correspondente Internacional do grupo Bandeirantes, conduz o Telejornal com muita descontração e brincadeiras entre seus colegas de bancada e os Repórteres.
Esta mesma descontração rola solta no Globo News em pauta entre o âncora Sergio Aguiar , que em breve migrará para o futuro canal concorrente CNN Brasil , seus colegas de bancada e correspondentes Internacionais. É uma forma mais leve de se fazer Telejornalismo que informa e diverte os telespectadores. Outro Telejornal matutino que vem incorporando essa nova modalidade é o Bom dia São Paulo, da Globo São Paulo e tem dado muito bons resultados no ibope. Quando fiz Pós-Graduação em Gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo há quase quatro anos, meu Professor de História do Telejornalismo Marcelo Moreira disse que essa informalidade e descontração no Telejornalismo começou na Rede Globo em 2009, com a entrada de Thiago Leifert na ancoragem do Globo Esporte e foi disseminando-se em outros Telejornais. Acho interessante essa nova forma de se fazer Telejornalismo, isso já vinha acontecendo com a migração das emissoras de Rádiojornalismo do AM para o FM nos últimos onze anos . É uma fórmula que só tende a crescer e atrair mais público, pois o perfil do Telespectador e do Rádioouvinte vem mudando aos poucos e os veículos de comunicação tem que inovar sempre. Confesso que gosto muito mais desse Telejornalismo informal assim como desse tipo de Rádiojornalismo, pois mostram a cara dos Jornalistas de hoje, principalmente os de quarenta anos para baixo, que cresceram em épocas mais descoladas como os anos 80, 90 e 2000 e sempre tiveram um perfil e personalidade mais leves. Que continue assim!

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s