COMPORTAMENTO: ACONTECE TODA VEZ QUE FICAMOS APAIXONADOS

COMPORTAMENTO:
ACONTECE TODA VEZ QUE FICAMOS APAIXONADOS
Janaina Sá Brito
Desde que iniciamos a adolescência até a nossa velhice, sentimos uma estranha sensação que nos causa efeitos devastadores, esse estranho sentimento chama-se paixão. A paixão muitas vezes é confundida com o amor, mas na real os dois são muito diferentes.
A paixão começa devagarinho, quando um olhar certeiro aponta para uma pessoa que faz nosso coração bater mais forte, causando tremores nas pernas, calafrios, distrações e uma risada boba como se fôssemos débeis mentais. A paixão causa uma explosão de bom humor que contagia até o poste da esquina de nossa casa. Aí, aquela pessoa tão insignificante para nós passa a ter uma importância muito especial. Muitas vezes a paixão ncausa-nos encantamento, aquela pessoa pode ser uma mala sem alça para muita gente, mas para nós ela é tudo de bom, é sensacional, enfim. O pior é que nosso comportamento muda tanto que acabamos dando bandeira e todos que estão à nossa volta percebem, até mesmo o objeto de desejo em questão.
A paixão muitas vezes pode ser correspondida e os dois podem engatar um relacionamento sério e dentro dele começam a aparecer as características reais da pessoa. Nosso objeto de desejo pode ser cavalheiro, mas também pode ser ciumento, mandão, mala, mas quando amamos, achamos tudo lindo e maravilhoso, mas depois que a paixão acaba, a máscara cai e acabamos nos decepcionando. O amor vem depois da paixão, ou seja, se o relacionamento entre os dois dá certo e eles resolvem se casar, o amor surge na rotina, nos momentos tristes e alegres, como o Padre diz na hora do sim, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença. Só um parêntese: hoje em dia, o amor prevalece mais na riqueza do que na pobreza, pois quando o casal atravessa uma situação financeira difícil, ainda mais hoje em dia em tempos de crise, a relação se desgasta e o casamento acaba.
No livro “amor é tudo bobagem” (2010), a Psicóloga Cybele Fabijack diz que a paixão é uma reação química provocada pelas substâncias adrenalina, cerotonina, oxitocina e noradrenalina, que mexem com nosso cérebro e essa reação dura dois anos no máximo. Depois disso, como já falei, quebra-se o encanto. O melhor de tudo, é que quando amadurecemos, começamos a pensar com calma antes de nos deixarmos enfeitiçar pela paixão, sem bancarmos adolescentes ingênuos, isso é libertador, pois mostra o quanto crescemos e sabemos separar o joio do trigo. Portanto, só posso dizer que amar não é proibido, só tem que ser feito com muita inteligência, parcimônia e pé no chão para não entrarmos em roubadas.

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s