JORNALISMO:

JORNALISMO:
CASO CLARISSA OLIVEIRA: A IMPRENSA NÃO É LIVRE DE FATO
Janaina Sá Brito
No dia da liberdade de imprensa, escrevi uma coluna aqui perguntando até onde nós Jornalistas éramos livres, lembram? Pois é, o que aconteceu no último Domingo com a repórter da Band News TV Clarissa Oliveira, quando foi cobrir os atos pró Jair Bolsonaro em Brasília na rampa do palácio do planalto deixou muito claro que nós profissionais da imprensa não somos mais livres. As agressões que a colega sofreu por uma manifestante Bolsonarista enquanto se preparava para entrar no ar e fazer seu trabalho foram um ato de selvageria e ignorância. É esse o tipo de comportamento que esses manifestantes vem exercendo todos os dias.
Ontem, para piorar a situação e as estatísticas de profissionais da imprensa impedidos de realizar seu trabalho, um repórter cinematográfico de uma afilhada da Rede Globo em Minas Gerais, foi agredido quando ia começar a gravar uma matéria sobre os casos de COVID-19 no Estado. Isso é chocante, agora, todos os radicais bolsominions resolveram atacar a imprensa sem perdão. Ninguém estuda quatro anos em uma Faculdade de Jornalismo para produzir fake news, pelo contrário, é um grande esforço que os futuros comunicadores fazem para aprender todas as técnicas da profissão, para exercê-las dignamente nas redações de grandes meios de comunicação, com o objetivo de levar informação com credibilidade aos leitores, ouvintes e telespectadores de todo o Brasil e Mundo.
Acho que as associações de imprensa deveriam ter um departamento jurídico capacitado para punir severamente esses agressores, a justiça Brasileira é leniente e não faz seu trabalho com rigidez absoluta. Se fosse nos países de primeiro Mundo, certamente haveriam punições menos brandas, ou melhor, haveriam punições, coisa que aqui no terceiro Mundo, neste país chamado Brasil, onde impera a corrupção escancarada, não existem. Então, só me resta chutar o balde e defender meus colegas de imprensa com unhas e dentes através de minhas palavras, é o melhor que posso fazer no momento.
Para encerrar essa coluna, acho que além de sofrerem punições, os agressores deveriam ir direto para um instituto psiquiátrico Forense para além de cumprirem severamente a pena por agressão, se tratarem com terapias, medicamentos e até tratamento de choque se preciso fosse. Sei que essa técnica não existe mais, acho que nesses casos, caberia uma exceção. Imprensa livre já!
Sugestões de pauta, comentários, elogios e críticas? Mande E-mails para: janaina.sabrito@gmail.com

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s