MÚSICA:

MÚSICA:

25 ANOS SEM MAMONAS ASSASSINAS

Janaina Sá Brito

                 Ontem, dia 02 de Março de 2021, completaram-se 25 anos do trágico acidente que matou a banda Mamonas Assassinas, após oito meses de sucesso meteórico. Dinho, Bento Rinoto, Júlio Rasec e os irmãos Sérgio e Samuel Reoli, venderam mais de 1 milhão de cópias de seu primeiro disco, lançado em Julho de 1995.

                 Lembro como se fosse hoje, era um Domingo de manhã, quando minha avó ligou para a minha casa, dizendo que os Mamonas haviam morrido em um acidente de avião, no primeiro momento, achei que fosse pegadinha, pois faltava um mês para o dia da mentira (primeiro de Abril). Após o telefonema, liguei o Rádio e vi que era realmente verdade, fiquei chocada, confesso que não era fã da banda, mas essa trágica e prematura morte dos músicos mexeu comigo. Passei o Domingo todo ouvindo e assistindo a cobertura do acidente pelo Rádio e pela TV e fui dormir tarde, assistindo ao especial Mamonas Assassinas, produzido pelo SBT. No dia seguinte, a Globo transmitiu o velório e o enterro dos meninos de Guarulhos.

                 Nunca se imaginou que o som escrachado dos Mamonas fosse fazer tanto sucesso, principalmente entre as crianças, lembro que elas foram as que sofreram mais com a morte dos músicos. Confesso, depois disso, fiquei fã da banda e ganhei seu primeiro e único CD de aniversário um mês depois. Após o acidente, o programa ‘Domingo legal’, apresentado pelo saudoso Gugu Liberato, mostrou para o Brasil, a médium que previu a morte dos Mamonas Assassinas, a mãe Diná, que ficou muito famosa depois do acidente do grupo. A médium faleceu em 2014, mas tornou-se uma figura inesquecível para o Brasil e foi procurada por muitas celebridades e programas de TV para fazer matérias. Os Mamonas Assassinas foram alguns dos ícones da década de 90 na música Brasileira e em 1999, foram homenageados pelos Titãs em seu disco de covers ‘As dez mais’, com a regravação do hit ‘pelados em Santos’. Então, vamos sempre lembrar dos Mamonas com bom humor, afinal de contas, era isso que eles passavam em suas músicas, alegria e boas energias, após a morte do grupo, o jornalista Eduardo Bueno, o Peninha, lançou a biografia do grupo, onde conta histórias da infância de cada um e de toda a trajetória musical do grupo, desde quando se chamava Utopia e fazia um Rock mais melancólico. Então, só nos resta recordar e ouvir novamente o único disco dos Mamonas para matar as saudades.

Sugestões de pauta, comentários, elogios e críticas? Mande e-mails para: janaina.sabrito@gmail.com

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s