MÚSICA:

MÚSICA:

DISCOS QUE COMPLETARAM 25 ANOS EM 2021

Janaina Sá Brito

                 Parece que foi ontem! Os discos mais bacanas lançados em 1996 já completaram 25 anos! Assim como a década de 80, a década de 90 foi promissora para a indústria fonográfica, que nos brindou com grandes lançamentos que agora, se tornaram clássicos. A década de 90 começou com a volta do Rock e a chegada do Grunge, com as bandas de Seatle, mas no âmbito Nacional, o Rock Brasil deu lugar a nova música Pop Brasileira, que trouxe novas bandas e novos cantores. Então, vou citar aqui alguns discos importantes que completaram 25 anos em 2021 e que fizeram a cabeça desta que vos escreve e também de muita gente que foi jovem na época e curtiu tudo isso.

                 Vou começar com o terceiro disco da banda Mineira Skank, O samba Poconé, que desfilou clássicos como as faixas “Garota Nacional”, É uma partida de Futebol”, parceria formada entre Samuel Rosa e Nando Reis, “Eu disse a ela e “tão seu”, uma balada muito bonita e gostosa de dançar. Outro disco maravilhoso lançado em 96, foi o segundo e último disco da banda Pernambucana Chico Science & Nação Zumbí, chamado Afrociberdelia, que trouxe como destaques as faixas “Manguetown” e a releitura da música “Maracatú Atômico”, composta por Jorge Mautner e Nelson Jacobina e gravada por Gilberto Gil nos anos 70. Outro destaque é o segundo disco da banda Carioca O Rappa, chamado Rappa Mundi, que foi um grande sucesso, apresentando os sucessos “Pescador de ilusões” a versão Brasileira do clássico de Jimi Hendrix “Hey Joe”, com participação especial de Marcelo D2 nos vocais e “A Feira”, um grande sucesso da banda. O primeiro disco da banda Mineira Jota Quest, que na época se chamava J Quest, foi também um lançamento sensacional, pois além de fazer um cover dançante  do hit “As dores do mundo” de Hyldon, trouxe faixas bacanas como “encontrar alguém” e “ônibusfobia”. Foi o único disco da banda com uma pegada voltada para a Soul Music, já os discos seguintes, tornaram-se totalmente Pop.

                 Ainda na levada cover, destaco aqui o disco Álbum, da banda veterana do Rock Brasil Barão Vermelho. O disco é todo de covers e traz regravações maravilhosas de músicas de Raul Seixas, Caetano Veloso, Erasmo Carlos, ângela Rô Rô, entre outros, mas uma das minhas faixas preferidas, é a regravação em ritmo de Rock do samba “Malandragem dá um tempo”, do saudoso sambista Bezerra Da Silva. Outra banda veterana que lançou um disco bacana em 96 foi o Kid Abelha. O disco Meu mundo gira em torno de você, traz um outro clássico de Hyldon, o hit “Na Rua, na chuva, na fazenda” e as faixas “como é que eu vou embora” e “Te amo pra sempre”, que também estouraram naquele ano. Outro grande disco do ano de 96, foi na onda da Axé Music,que foi o ritmo mais tocado nas Rádios naquela época, junto com o Pagode. Vou destacar aqui dois discos de dois grandes artistas do Axé que despontaram nas paradas de sucesso. O disco Feijão com Arroz, terceiro disco de Daniela Mercury, consolidou o sucesso da cantora, após a recepção positiva de seus discos anteriores O canto da cidade (1992) e Música de Rua(1994). O disco trouxe faixas maravilhosas como “Esse nobre vagabundo” e Rapunzel. O disco Alfagamabetizado, de Carlinhos Brown, foi o sucesso do ano, com o hit “A namorada”. Para encerrar a lista de discos Nacionais, quero destacar aqui o quarto disco da banda Carioca de Reggae Cidade Negra (segundo disco com Tony Garrido nos vocais) O Erê, que trouxe as lindíssimas faixas “O firmamento ” e “O Erê”, que tocaram muito nas Rádios.

                 Agora, citarei aqui dois discos Internacionais que foram sucesso em 96, o maravilhoso Whats the story more inglory, da banda Britânica Oasis, que estourou hits como “Wonder Wall”, “Dont look back in anger” e “Champanhe Supernova”. Por último, quero destacar aqui, o Acústico MTV do Alice In Chains, uma das bandas Grunge mais bacanas de Seatle, foi um disco muito bem feito, onde a banda desfilou sucessos de seus quatro primeiros discos e foi um sucesso de público e de crítica. Realmente, 1996 só nos brindou com coisas boas na música e vale aqui recomendar a todos que não ouviram esses clássicos, que os procurem nas plataformas de streaming, pois renderão grandes playlists para curtir durante a pandemia e as férias de Natal e Ano Novo. Super recomendo!

Sugestões de pauta, comentários, elogios e críticas? Mande e-mails para: janaina.sabrito@gmail.com

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: