MÚSICA:

MÚSICA:

QUARENTA ANOS SEM ELIS REGINA

Janaina Sá Brito

                 Ontem, dia 19 de Janeiro de 2022, completaram-se quarenta anos da morte da cantora Gaúcha Elis Regina Carvalho Costa, ou simplesmente, Elis Regina. Lembro desta data como se fosse ontem, eu tinha sete para oito anos e estava veraneando com a família na praia de Cidreira, no litoral Norte Gaúcho, quando minha tia avó Jessy, disse que a Elis havia morrido. Ficamos todos boqueabertos e fomos acompanhar toda a cobertura do fato no JN (Jornal Nacional). Elis, havia morrido de overdose de cocaína, sozinha em casa com seus três filhos, João Marcelo Bôscolli, Pedro Mariano e Maria Rita, que na época eram crianças. Elis, nasceu em Porto Alegre, no Bairro do IAPI, começou sua carreira ainda criança no programa ‘Clube do Gurí’, na extinta Rádio Farroupilha. Elis, sempre odiou o fato de ser Gaúcha e disse que não queria permanecer em sua terra, para não virar cantora de CTG. Sua carreira decolou em 1965 , no festival Internacional da canção, na TV Record e também nos anos 60 e 70, apresentou na Rede Globo, ao lado de Jair Rodrigues, o programa ‘O fino da Bossa’.

                 Elis, lançou discos e emplacou muitos hits nas décadas de 70 e 80 (bem no início), mas também, foi uma pessoa difícil de lidar, por essa razão, ganhou o apelido de pimentinha, pois era baixinha e estourada, como uma pimenta ardida, isso explica o porque de sua morte. Até sua vida pessoal teve problemas, em razão de seu temperamento forte e do uso de drogas. Se fosse viva, Elis completaria 77 anos em Março.

                 Outro fato marcante em minha memória, foi em Janeiro de 1983, quando faltavam uns dias  para completar um ano da morte de Elis, quando o ‘Fantástico’ exibiu um clipe com o jovem estreante cantor Marquinhos Moura, que quatro anos mais tarde faria sucesso com os hits Meu Mel e Anjo Azul (1987), fez uma bela imitação de Elis interpretando  a música Fascinação. Foi muito linda a performance de Marquinhos. Recomendo a todos que gostam de assistir a shows de trabalhos revisitados da Elis, que procurem no Youtube os vídeos dos shows da banda Gaúcha O arrastão, comandada pela vocalista Camila Lopez, que incorpora lindamente a Elis, revisitando todos os seus clássicos. Tive a grande oportunidade de assistir dois shows da banda em 2017 em Porto Alegre e posso dizer que é uma experiência especial. O show, chama-se ‘Tributo Elis Regina’.

Essa é a minha dica para quem gosta do trabalho da Elis. Confesso, também sou muito fã dos filhos dela, principalmente da Maria Rita, de quem tenho todos os discos em casa. Recomendo!

Sugestões de pauta, comentários, elogios e críticas? Mande e-mails para: janaina.sabrito@gmail.com

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: