BRASIL:

Sábado, 21 de maio de 2022

Facebook

Instagram

Twitter

Youtube

Jornal O Sul

Porto Alegre

12°

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.

CADASTRE-SE AQUI

EDIÇÃO DE HOJE

NOTÍCIAS

CORONAVÍRUS

OPINIÃO

MERCADO

ESPORTES

VARIEDADES

REDE PAMPA

ANUNCIE

BRASIL

Com vacinação estagnada, mortes sobem e Covid volta a preocupar o Brasil

Por Redação O Sul | 21 de maio de 2022

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA:

Óbitos estão acima de cem vítimas diárias há uma semana, enquanto menos de 40% das pessoas abaixo de 60 anos tomaram dose de reforço, o que facilita circulação do vírus.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

🔊 OUÇA ESSA NOTÍCIA CLICANDO AQUI

O Brasil está passando por um novo aumento de mortes por Covid-19, com um crescimento de 16% nos óbitos, em relação aos últimos 14 dias, e o sétimo registro diário acima de 100 mortes. Em 6 de maio, o Brasil tinha 94 mortes por dia, em média. Nesta sexta-feira (20), atingiu 109. O novo avanço ocorre no momento em que se observa uma estagnação nos números de vacinação e o Boletim Infogripe da Fiocruz alerta que os casos de covid voltaram a predominar entre as causas de internação por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e já respondem por 41,8% dos registros.

Embora 80% da população já tenha tomado pelo menos duas doses do imunizante, a proteção com reforço não é tão alta em algumas faixas etárias. Nos grupos mais jovens, está abaixo da média considerada satisfatória. Entre os menores de 60 anos, por exemplo, menos de 40% das pessoas tomaram a dose de reforço. Nas crianças entre 5 e 11 anos, 32% estão com esquema vacinal completo. Esse porcentual permite que o vírus continue circulando. “Mesmo que essas pessoas não apresentem casos graves da doença, elas mantêm o vírus em circulação, e podem levá-lo para os mais vulneráveis”, explicou o pesquisador da Fiocruz Marcelo Gomes, responsável pelo Infogripe.

É importante dizer que os números ainda estão distantes dos momentos mais graves. O pico foi relatado em 8 de abril no ano passado, com 4.249 óbitos – considerando relatos diários das Secretarias de Saúde.

Mas, o dado em relação às mortes em decorrência do novo coronavírus não foi o único indicador preocupante divulgado na sexta-feira. Depois de quase três meses de estabilidade, a taxa de transmissão do Sars-CoV-2 voltou a subir e já alcança 1,25 (o ideal é que o número fique abaixo de um). Isso indica circulação mais intensa do vírus, segundo dados da plataforma de monitoramento da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Máscaras

Outra questão importante é que as medidas de proteção aplicadas ao longo dos últimos dois anos, como o uso de máscaras e as restrições às aglomerações, foram praticamente eliminadas. Com o aumento da circulação de outros vírus respiratórios e a chegada de um inverno que promete ser mais rigoroso este ano, especialistas temem que a alta se mantenha por algum tempo.

“Esperamos que o número de novos casos suba mais”, afirmou a especialista em saúde pública Chrystina Barros, do Comitê de Combate ao Coronavírus da Universidade Federal do Rio de Janeiro. “A adesão ao reforço vacinal foi baixa, deixamos de lado medidas de proteção e, agora, com a chegada do inverno, o impacto deve ser maior, ainda que sem a gravidade que vimos em ondas anteriores, quando a população não estava imunizada.”

O aumento no número de mortes por Covid-19 e a queda no ritmo de vacinação estão levando municípios a retomarem a atenção com a pandemia. Muitos estão recomendando a volta do uso de máscara em locais fechados, como Londrina (PR), Petrópolis (RJ) e Poços de Caldas (MG), enquanto outros, como Belo Horizonte, cogitam retomar a obrigatoriedade da proteção individual. Isso em um momento de baixa testagem, o que pode revelar uma subnotificação.

Na quarta-feira, a Prefeitura de Belo Horizonte chegou a divulgar comunicado alertando para a possibilidade de voltar a exigir máscara em locais fechados, apenas 20 dias após seu uso ter sido declarado opcional. O boletim divulgado na véspera mostrava aumento de 18% nos casos em sete dias.

Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia e responsável pelo setor de infectologia da Unesp, Alexandre Naime Barbosa diz que ainda é muito cedo para falar em quarta onda. “Estamos vendo um aumento de novos casos por conta da extrema flexibilização das medidas de proteção; não há mais obrigatoriedade de uso de máscara em nenhum lugar, por exemplo”, afirmou o médico. “A situação acende uma luz de alerta até para que tenhamos a possibilidade de rever certas medidas de prevenção, como o uso de máscaras em locais fechados. Mas não significa que vamos enfrentar nada comparável ao que vimos nas ondas anteriores.”

São Paulo

A curva de óbitos no Estado de São Paulo está em ascensão. Há 14 dias, em 6 de maio, a média móvel estava em 20 óbitos. Chegou a cair para 16 e, depois disso, os números têm crescido. No Estado, a média móvel ficou em 42 nesta sexta, mais do que o dobro dos registros de duas semanas atrás. A média móvel elimina distorções entre dias úteis e fim de semana.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo reforçou que nos últimos meses os números estão em queda. “No momento, a taxa de ocupação dos leitos de UTI destinados à doença no Estado está em 25,7% (em janeiro esse índice chegou a 75,1%)”.

TAGS: CORONAVÍRUS

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA:

 VOLTAR

TODAS DE BRASIL

NOTÍCIA ANTERIOR

policia-realiza-operacao-contr…

Polícia realiza operação contra receptação de fios e cabos de cobre no Litoral Norte

PRÓXIMA NOTÍCIA

supremo-nega-obrigar-lira-a-te…

Supremo nega obrigar Lira a ter prazo para analisar pedidos de impeachment de Bolsonaro

Deixe seu comentário

2 Comments

Sort by Newest

Add a comment…

denise

Denise Goulart de Munhós

Os coronalovers tentando reacender a pantomima do corona vírus.

LikeReply40m

profile id=100072512730848

Adalberto Meneguzzi

Vomo assim vacinação estagnada??

Mais de 90% está vacinada!!

LikeReply153m

pauloricardo

Paulo Ricardo Mezzari Chavarria

O companheiro não entendeu? Somente 40% das pessoas com menos de 60 anos tomaram a dose de reforço e apenas 32% das crianças de 5 a 11 anos estão com o esquema de vacinação completa.

LikeReply42m

Facebook Comments Plugin

ck oaparams=2__bannerid=150__z…

ÚLTIMAS

russia-interrompe-fornecimento…

MUNDO

Rússia interrompe fornecimento de gás natural à Finlândia neste sábado

cheia-dos-rios-no-amazonas-mud…

BRASIL

Cheia dos rios no Amazonas muda cenário e afeta vida de moradores; veja fotos

saque-do-fgts-e-liberado-a-35-…

ECONOMIA

Saque do FGTS é liberado a 3,5 milhões de trabalhadores neste sábado; veja quem recebe

nao-tem-por-que-ela-nao-chegar…

SAÚDE

“Não tem por que ela não chegar ao Brasil”, diz virologista sobre a varíola do macaco

rio-grande-do-sul-registra-mai…

RIO GRANDE DO SUL

Rio Grande do Sul registra mais três mortes por dengue; total no ano chega a 34

supremo-nega-obrigar-lira-a-te…

POLÍTICA

Supremo nega obrigar Lira a ter prazo para analisar pedidos de impeachment de Bolsonaro

policia-realiza-operacao-contr…

POLÍCIA

Polícia realiza operação contra receptação de fios e cabos de cobre no Litoral Norte

governo-federal-anuncia-corte-…

BRASIL

Governo federal anuncia corte extra de R$ 8,2 bilhões no Orçamento

receita-estadual-deflagra-oper…

RIO GRANDE DO SUL

Receita Estadual deflagra operação para recuperar 44 milhões de reais em ICMS devido aos cofres públicos

preco-do-diesel-nos-postos-mar…

BRASIL

Preço do diesel nos postos marca novo recorde; gasolina recua

Pode te interessar

BRASIL

Cheia dos rios no Amazonas muda cenário e afeta vida de moradores; veja fotos

SAÚDE

“Não tem por que ela não chegar ao Brasil”, diz virologista sobre a varíola do macaco

POLÍTICA

Supremo nega obrigar Lira a ter prazo para analisar pedidos de impeachment de Bolsonaro

SAÚDE

Overdose: Cresce morte de jovens por uso de remédios com fentanil comprados em redes sociais

Jornal O Sul

Rua Orfanotrófio, 711 – Alto Teresópolis

Porto Alegre/RS | CEP: 90840-440

Telefone: (51) 3218.2651

Facebook

Instagram

Youtube

Twitter

FALE CONOSCO

JORNAL O SUL

Brasil| Rio Grande do Sul| Mundo| Política| Polícia| Economia| Agro| Acontece| Esporte| Grêmio| Inter| Celebridades| Saúde| Dicas de O Sul| Você viu?| Aniversariantes| Edições Anteriores| Mídia Kit e Tabela de Preços O Sul

TV PAMPA

Início| Últimas Notícias| Grade de Programação| Programas Locais| Programas Nacionais| Quem Somos| Cobertura| Como Sintonizar

RÁDIOS

Rádio Pampa| Rádio Grenal| Rádio Continental| Rádio 104| Rádio Caiçara| Rádio Liberdade| Rádio Eldorado| Rádio Princesa| FM Premium| FM Express| Rádio Tramandaí| Rádio Capão| Rádio Torres| Rádio Xangri-lá| Rádio Imbé| Rádio Cidreira

REDE PAMPA

Início| Quem Somos| Rádios| TV Pampa| Jornal O Sul| Novidades| Anuncie| Trabalhe Conosco| Fale Conosco

© 2022 – Direitos Reservados – O Sul – Rede Pampa de Comunicação | RS – Brasil.

notification icon

Você gostaria de ativar notificações de notícias do Jornal O Sul?

Ativar

Não

Autor: ANTENADA

Janaina Sá Brito nasceu no dia 03 de Abril de 1974 em Paris e aos seis meses, mudou-se com a família para Porto Alegre. É Radialista, graduada em Letras-Português e pós-graduada em gestão de conteúdo da comunicação social-jornalismo. O objetivo de seu blog é informar sobre todos os assuntos do momento, de forma dinâmica, sempre fornecendo pautas e notícias atualizadas , para quem vive na correria, mas quer sempre se informar sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: