O POLITICAMENTE CORRETO NOS DIAS DE HOJE E SEUS EXAGEROS Janaina Sá Brito

Atualmente, em pleno século 21, onde muita coisa mudou, vimos uma tendência multiplicar-se diáriamente de forma exagerada e completamente sem noção, é o politicamente correto. Ele está em tudo, nas redes sociais, nas palavras e gírias utilizadas nas grandes cidades , nas músicas, nos livros, jornais, revistas e até mesmo nos programas de Rádio e TV.
Isto significa que se chamarmos alguém de macaco , estamos apresentando atitudes racistas, a mesma coisa se chamarmos alguém de cor escura de negro, temos que chamar de afrodescendente, senão, continuaremos sendo racistas e por aí vai. Será que isso tudo não é exagero? Antigamente não existia o políticamente correto e ninguém se importava com esses mínimos e irrelevantes detalhes. Porque tudo isso? Será que voltamos á época da ditadura militar onde a censura corria frouxa no Brasil nos anos 60, 70 e 80? Não é certo esse tipo de atitude, parece que a luta para tirar e censura do Brasil foi em vão, parece que vivemos condenados a nos calar para sempre.
Acho mos em um país que está passando por um momento político muito delicado e que está agonizando, precisando melhorar com urgência, pois corre risco de morte, tudo isso é coisa para ser pensada e repensada com muito carinho e atenção, senão todos nós viveremos em uma neurose constante. Que tal fazer um trabalho social, plantar flores nos parques e praças da cidade ou quem sabe ensinar alguém a tocar um instrumento musical? Certamente seria mais útil do que contaminar os outros com a doença do políticamente correto.
Portanto, sugiro a todos os leitores que façam um breve exercício de ideias e atitudes em suas cabeças para transformar o Brasil em um país melhor, sem neuroses e injustiças, com pessoas do bem governando sem corrupção e com muito amor no coração. Como diz o grande apresentador Fausto Silva desde os primórdios do Domingão na Rede Globo, só o amor constrói! Pensem nisso!

A FEBRE DAS FAKE NEWS NO WHATSAPP E SEUS RISCOS

A FEBRE DAS FAKE NEWS NO WHATSAPP E SEUS RISCOS

Janaina Sá Brito

Desde o ano passado, cresce constantemente a produção de notícias falsas no Whats App, as chamadas fake news. Muita gente que compartilha essas notícias acaba caindo em golpes e isso mancha a reputação dos profissionais de imprensa, empresas privadas, órgãos públicos e principalmente, dos usuários deste aplicativo de mensagem.

O que dá para perceber é que não há mais critérios entre a ética, o bom senso, o profissionalismo e principalmente, a credibilidade, pois esta leva muito tempo para se criar, mas pode levar cinco minutos para se destruir. O que podemos dizer de tudo isso? O que fazer com as teorias da comunicação que são ensinadas na faculdade de jornalismo? Como educar os usuários do Whats App e da internet em geral para não se deixarem levar por esses golpes? Há uma solução para tudo isso?

É lamentável ver que o Brasil perdeu a noção de honestidade e ética, o pior de tudo é ver os jornalistas afundarem-se neste mar de encrencas, sem ao menos ter a possibilidade de defenderem-se de forma digna. Não que estes não possam defender-se, mas nem sempre serão absolvidos da punição de forma justa. Não sabemos mais o que fazer para acabar com toda essa falcatrua jornalística, mas devemos orientar as pessoas para que não acreditem em tudo que é compartilhado na rede, mas também checar se a notícia é realmente verdadeira.

No jornalismo, existe uma expressão chamada barrigada, para definir notícias falsas que não vieram de fontes seguras, o problema é que as barrigadas aparecem todos os dias em nossos grupos de Whats App e não temos como controlá-las, a não ser que o aplicativo produza um dispositivo que filtre todas as notícias e as cheque para ver se são verdadeiras ou falsas, sendo assim, fica mais fácil compartilhá-las. Será que assim os jornalistas terão sua credibilidade preservada? Isso, só os usuários do Whats App vão poder dizer , pois cabe a eles exercitarem essa prática.

Então, só nos resta esperar que essa onda maléfica passe e que os jornalistas possam trabalhar tranquilamente produzindo notícias cada vez mais relevantes, de assuntos impactantes, que mexam com as ideias e opiniões do povo Brasileiro.

A PROLIFERAÇÃO DAS REDES SOCIAIS E SUAS CONSEQUÊNCIAS

A PROLIFERAÇÃO DAS REDES SOCIAIS E SUAS CONSEQUÊNCIAS

 

Janaina Sá Brito

Em 1995, quando a internet surgiu, jamais se pensava que ela fosse tomar conta de nossa vida e de nosso cotidiano. Quando ela surgiu, era primária, funcionava através de uma linha telefônica ligada ao computador através de um moden e só podia ser utilizada pelos usuários após ás 23 Hs, quando a tarifa telefônica era mais barata. Já naquele tempo, já existia o ICQ, que foi a primeira rede social. Depois, com a chegada da banda larga, vieram o Orkut, o twitter, o facebook, o Google + e as redes sociais de fotografias instagram e snap chat.

O problema, foi que essas redes sociais cresceram, principalmente o facebook, o twitter e o instagram e os internautas começaram a perder os critérios em suas postagens, colocando fotos sensuais ou em situações constrangedoras, além de escreverem coisas absurdas que acabavam deixando celebridades em uma grande saia justa, como por exemplo, os comentários racistas dirigidos à Atriz Taíz Araújo e à Jornalista Maria Júlia Coutinho, a Maju. Além de racismo, os radicalismos políticos envolvendo coxinhas e petrálias no Governo Dilma, nas eleições de 2014 e no processo de impeachment da mesma em 2016 fizeram com que as redes sociais se transformassem em um saco de pancadas e até mesmo em válvulas de escape de todos os  seus usuários. Depois da criação do marco civil em 2014, onde a promessa era criar termos para os internautas fazerem postagens mais sérias, relevantes e sem caráter ofensivo, não foi gerado nenhum efeito positivo nos últimos três anos e os internautas continuavam postando o que queriam, com o  mesmo caráter ofensivo e constrangedor.

Até quando essa bagunça virtual vai continuar? Até onde o internauta vai poder fazer o que quer a hora que quer e do jeito que quer nessas plataformas sem nehuma repressão? Acho que tudo isso tem que ser modificado o mais rápido possível e que a legislação Brasileira tem que ser mais radical e disciplinadora, nem que para isso, tenha-se que usar medidas de censura como no tempo da ditadura militar. Se tudo isso der certo, a internet poderá voltar a ser usada com inteligência e parcimônia.

PCD, Encontro de Deficientes Visuais Evangélicos ocorrerá no RS em Setembro.

3º Encontro Nacional de Deficientes Visuais Evangélicos

É com imenso prazer que o Grupo “Deficientes Visuais em Cristo/RS” convida para o 3º Encontro Nacional de Deficientes Visuais Evangélicos, que ocorrerá
nos dias 7, 8 e 9 de setembro de 2018, em Porto Alegre/Rio Grande do Sul. Esperamos reencontrar amigos e fazer novos, nesta oportunidade. Agende-se e venha
participar conosco!

Informações:

Data do Evento: 7, 8 e 9 de setembro/2018.

Local: Sítio Emanuel, localizado em Gravataí, município da grande Porto Alegre/RS. O local é especial para retiros, afastado do centro urbano e perto da
natureza. Possui alojamento feminino e masculino, divididos em quartos, com beliches e banheiros em cada unidade.

Valor da inscrição: R$ 150,00 (cento e cinquenta reais). Neste valor está incluída a hospedagem, todas as refeições e transporte de Porto Alegre até o
Sítio Emanuel, em Gravataí. O pagamento pode ser feito de forma integral ou parceladamente em até 5 vezes, desde que a última parcela seja quitada até
o dia 08 de agosto/2018. A confirmação da inscrição só será efetivada mediante a quitação do valor. O pagamento será via depósito bancário.

Dados para depósito:

Banco: Banco do Estado do Rio Grande do Sul – BANRISUL – nº do Banco: 041(zero quarenta e um).

Número da Agência: 0100 (zero cem) – Agência Central.

Número da Conta Poupança: 39.397258.0-0.

Titulares da conta Poupança Conjunta: Elisabete Flores de Lemos Rocha e Josiane França Santos

Os comprovantes desses depósitos deverão ser enviados para o endereço de e-mail terceiroencontronacional@gmail.com para controle dos organizadores. Ao
enviar o recibo, informe também: 1) nome completo do ou dos inscritos; 2) muito importante, indicar um telefone para contato; 3) a Igreja a qual pertence
(se for o caso); 4) se desenvolve atividades na igreja, descreva qual ou quais.

Observações: 1. O 3º Encontro iniciará na sexta-feira, dia 7, às 12h30min e terminará no domingo, dia 9 de setembro, depois do almoço.

2. O traslado para Gravataí será com ônibus locado. Para isso, no dia 7, vamos todos nos concentrar, pela manhã, na Igreja Assembleia de Deus, localizada
na Rua General Neto, 384. Bairro Floresta, em Porto Alegre. Este local é próximo da Rodoviária e do Aeroporto. Aguardaremos a chegada de todos até as 12horas,
quando rumaremos ao Sítio Emanuel.

3. Os Encontristas deverão levar roupa de cama, travesseiro e material de higiene pessoal.

4. Nesta época não costuma ser muito frio, mas é sempre aconselhável levar um agasalho para a noite.

5. Quem faz uso de medicamento, não esquecer de colocar na bagagem.

6. Caso seja alergico a mosquito, traga um repelente.

7. Voltagem: em Gravataí: 220 V. Em Porto Alegre: 110 V.

Em breve postaremos a Programação no facebook deficientes visuais em cristo rs.

Para maiores informações, ligar para:

051-99968-5689 – Elisabete Rocha (WhatsApp)

051-98506-6835 – Paulo Fernando (WhatsApp) ou 051-981381911 – Paulo Fernando.

Facebook: deficientes visuais em cristo rs

E-mail: terceiroencontronacional@gmail.com

A notícia em tempo real de forma atualizada, captada de todas as fontes.

Este é o resumo do post.

Além do conteúdo noticioso, este blog também terá uma coluna semanal da autora ( Janaina Sá Brito) sobre diversos assuntos do momento e uma sessão chamada FALA PCD! Nesta sessão, serão divulgados semanalmente, conteúdos informativos para pessoas com deficiência sobre cursos , ofertas de emprego e outras coisas.

05.01-HDC-capa